Liberdade para errar - Entrevista com Mario Persona

Fui entrevistado pela revista Supermercado Moderno as vantagens e desvantagens da liberdade para errar numa empresa. A íntegra do que falei você encontra aqui:


Supermercado Moderno - Vivemos uma cultura corporativa em que errar é proibido ou as empresas, de modo geral, aceitam os erros dos funcionários e os estimulam a progredir?

Mario Persona - 
Desde a escola somos penalizados pelo erro e premiados pelo acerto. Não me refiro aqui à penalidade por cometermos algum delito ou transgressão, mas pelo simples desconhecimento. Se você errar as questões na prova, sua nota irá valer menos do que a de alguém que acertou todas, mas na vida não é bem assim que as coisas funcionam. Na vida erramos às vezes por desconhecermos uma solução ou simplesmente por corrermos o risco de encontrá-la.



Administracao do tempo em vendas

Fui entrevistado pela Revista Liderança para uma matéria sobre administração do tempo. A íntegra da entrevista você encontra aqui:

Revista Liderança - Qual o primeiro passo para uma pessoa administrar seu tempo?

Mario Persona - Geralmente a resposta mais óbvia seria uma lista de coisas para se fazer e coisas que não devem ser feitas, mas acho que o próprio tempo vai ensinando a gente a administrar melhor o tempo. O que é importante para cada pessoa é o que irá nortear seu uso do tempo. O tempo de cada um deve ser administrado segundo a noção de valor que temos, o que muda muito de pessoa para pessoa.

Empreendedorismo - Entrevista com Mario Persona

Fui entrevistado pela revista Empreendedor para uma matéria sobre o tema Vocação Empreendedora. A íntegra do que falei você encontra aqui:


Revista Empreendedor - Vocação empreendedora, ter aptidão para um determinado tipo de negócio, é uma qualidade imprescindível para levar um empreendimento ao sucesso? Pode ser comparada uma paixão transformadora capaz, no início, de se manifestar apenas como um hobby e depois, nutrido com informações e planejamento, virar negócios bem sucedidos?

Mario Persona - 
Não creio que a vocação empreendedora para um determinado tipo de negócio seja tão importante quanto a vocação para negócios de um modo geral. Existe uma necessidade grande de talento para algumas atividades, mas até mesmo a pessoa mais talentosa do mundo em seu segmento pode ser um péssimo empreendedor se faltar capacidade administrativa.

É comum vermos grandes idéias serem transformadas em negócios de grande potencial que depois acabam em desastre por falta de experiência ou tino comercial e empresarial de seus criadores. O melhor dos mundos é o profissional que, além de talento nato para sua atividade, tem também capacidade comercial e administrativa. Infelizmente nem sempre somos assim, daí a necessidade de reconhecermos nossas deficiências e apelarmos para parcerias, sociedades e terceirizações na hora de colocar em prática um empreendimento.

Devemos aprender mandarim? Entrevista com Mario Persona

Fui entrevistado pela revista Amanhã para uma matéria sobre os negócios na China e a carreira profissional. A íntegra do que falei você encontra aqui:

Revista Amanhã - O senhor, sendo um consultor de planejamento de carreira, aconselharia um jovem profissional a aprender que língua: inglês ou mandarim? Por quê?

Mario Persona -
 Se ele tiver tempo, o ideal seria aprender as duas. O inglês é, há muito tempo, a língua universal por ser a língua dos negócios, do dinheiro. Ainda que a China continue a ganhar terreno no cenário mundial, boa parte do que se fabrica por lá é ditado e comprado por empresas em outras partes do mundo que têm o inglês como idioma comercial.




Postagens populares

O palestrante Mario Persona fala de Criatividade, Carreira, Comunicação, Marketing & Vendas em entrevistas para jornais, revistas, sites e emissoras de rádio e TV.