A escola particular como empresa

Revista Integração - Você considera a escola "particular" como uma empresa?

Mario Persona - Sim, se considerarmos que existe um mercado disposto a pagar por algo e existe alguém que forneça isso que o mercado busca, a educação é um negócio e a escola é uma empresa. Não existe mal algum em admitir isso.

Como aproveitar melhor os meses de pouco movimento

Folha de São Paulo - Como o micro e pequeno empresários podem aproveitar os meses de menor movimento, como janeiro e julho?

Mario Persona - Tudo começa no planejamento. Empresários de segmentos que têm, por natureza, meses de quedas na demanda, sejam eles de indústria, comércio ou serviços, devem ler a fábula "A Cigarra e a Formiga" mais algumas vezes. Muito do desespero desses empresários vem de uma falta de preparação, de saber poupar o fôlego para o momento quando o ar irá faltar. Porque todos sabemos que momentos assim existem. Devem trabalhar com uma margem de precaução para enfrentar o inverno, que para nós costuma cair no verão.

Como melhorar a comunicação e o relacionamento

Na sua avaliação, as empresas utilizam de modo adequado as ferramentas de comunicação interna para consolidar processos gestão e reforçar sua imagem junto ao público interno?

Mario Persona - Nem sempre. A comunicação ainda é uma falha grave na maioria das empresas, e isso nem sempre ocorre por falta de ferramentas. A comunicação, para ser eficaz, precisa levar em consideração diversos aspectos, como cultura, nível social, contexto, meio e todas as formas de ruído existentes no processo.

O poder do entusiasmo

Como o entusiasmo contamina as pessoas e leva ao sucesso?

Mario Persona - A palavra motivação significa motivo para a ação, uma razão da pessoa realizar algo. Esse motivo pode ser o entusiasmo, mas é preciso que ele tenha um fundamento sólido ou não irá durar. Entusiasmo é como estouro de boiada - um boi corre e todos correm com ele, sem nem mesmo saber a razão. É claro que é possível criar um clima de entusiasmo e até motivar pessoas apenas por estímulos passados pelo ambiente ou pelo contato, mas uma empresa precisa de algo mais do que apenas entusiasmo para motivar. É preciso algo real.

Como aproveitar melhor cursos e palestras

Como os profissionais podem aplicar melhor no trabalho aquilo que aprenderam em cursos, palestras e seminários já que hoje, com o cotidiano atribulado, esse aprendizado é esquecido assim que se volta ao batente?

Mario Persona - A empresa que promove algo assim in company ou envia seus colaboradores para um evento externo deve ter bem claro em mente quais são seus objetivos. Esses objetivos devem estar claros também para sua equipe. Às vezes pergunto no início de um treinamento se os presentes sabem o que estão em vias de aprender. É engraçado a quantidade de respostas diferentes, geralmente por falta de uma comunicação clara da empresa.

Postagens populares

O palestrante Mario Persona fala de Criatividade, Carreira, Comunicação, Marketing & Vendas em entrevistas para jornais, revistas, sites e emissoras de rádio e TV.